Encerramento e migração deste blog

Olá, caro/a visitante,

A partir de agora, o Filosofia e História da Ciência – UFABC deixa de ser meu blog corrente. Passo a trabalhar com o novo blog Filosofia e História da Ciência – USP. Convido todos os/as visitantes a conhecê-lo e frequentá-lo.

Desejo agradecer a todos/as que visitaram, comentaram e divulgaram o presente blog nestes quase anos, após cerca de 200 postagens e quase 23000 acessos, ajudando a torná-lo conhecido do público e útil em alguma medida. Ele ainda permanecerá on-line enquanto o provedor do serviço de hospedagem possibilitar, porém não será mais atualizado.

Todo o material novo será publicado no Filosofia e História da Ciência – USP, o qual, espero, venha se tornar interessante e relevante para quem gosta e/ou estuda estes temas.

Valter

Qualificações

Parabéns às minhas alunas Taimara e Lígia pelas qualificações, ocorridas em Julho de 2013 na UFABC:

DSC_0048Taimara Passero, Profa. Dra. Anastasia Guidi (UFABC) e Prof. Dr. Osvaldo Pessoa Jr. (USP).

DSC_0023Lígia Gomes, Prof. Dr. Maurício de Carvalho Ramos (USP) e Prof. Dr. Paulo Tadeu da Silva (UFABC).

Novos textos na Antologia

Novos textos na Antologia do site:

  • R. Carnap – “On inductive logic” (1945) (link)
  • R. Carnap – “Inductive logic and science” (1953) (link)
  • R. Carnap – “Statistical and inductive probability” (1955) (link)
  • R. Carnap – Logical foundations of probability, Cap. 1 (1950, 1962) (link) – A famosa apresentação de Carnap do método filosófico da “explicação conceitual”
  • C. G. Hempel – “La teoría de la verdad de los positivistas lógicos” (1935) (link)

 

Filosofia da Ciência: Indicações bibliográficas para o trabalho

Estou disponibilizando neste arquivo algumas sugestões bibliográficas para o trabalho da disciplina de BH1400 – “Filosofia da Ciência: Em torno à concepção ortodoxa de teorias”. As referências estão agrupadas segundo os temas que foram propostos para os trabalhos. Dentre esses temas, cada um(a) já deve ter escolhido o seu.

As referências devem ser vistas como sugestões — no máximo como recomendações — e é possível trabalhar cada um dos temas com outros textos diferentes, à escolha de cada um(a). No entanto, é bom lembrar que trata-se de referências especialmente representativas e de caráter central para cada tema.